Releituras

Suástica deixa de ser simbolo da força aérea da Finlândia

Após um século militares finlandeses aposentam cruz adotada antes do surgimento do nazismo na Alemanha


 Famosa cruz foi símbolo da força aérea da Finlândia por um século

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

Força aérea da Finlândia oficialmente removeu a suástica de seu brasão de armas. Ainda que o uso do símbolo seja anterior a existência do nazismo na Alemanha, seu emprego após a Segunda Guerra foi bastante criticado ao longo das últimas décadas.

A famosa e agora nefasta cruz era utilizada pelo Comando da Força Aérea desde 1918. A decisão ainda que bem vista por muitos, foi considerada surpreendente, já que por um século a suástica era parte dos símbolos oficiais da força aérea, inclusive era ostentado em bandeiras, uniformes e insígnias.

LEIA TAMBÉM

A alteração do brasão ocorreu de forma discreta, sem nenhum anuncio midiático, sendo restrito aos meios militares finlandeses. A mudança da insígnia da suástica para uma águia estilizada ocorreu em 2017, mas não foi alardeada pelos militares na época.

Ao longo das últimas décadas a força aérea mantinha a tradição do uso da cruz geométrica, sob alegação que seu uso não tinha nenhuma relação com o nazismo. Inclusive, a palavra suástica vem do sânscrito, significando bem-estar ou sorte. Até sua adoção pelo partido nazista nos anos 1920 e sua popularização na década seguinte, era uma cruz usada há ao menos mil anos em diversas culturas do mundo.

Mesmo utilizando o caça inglês Hawker Hurricane a força aérea da Finlândia ostentava a suástica

"Inegavelmente tínhamos que explicar de tempos em tempos a história da suástica que remonta a 1918", disse Brigadeiro General Jari Mikkonen, do Comando da Força Aérea da Finlândia. "Isso causou mal-entendidos com nossos parceiros estrangeiros, então continuar usando foi considerado inadequado e desnecessário".

Saiba mais...

Nos primeiros anos da força aérea finlandesa, quase todos seus aviões tiveram a suástica pintada em sua fuselagem, inclusive durante a Segunda Guerra, mesmo a Finlândia não tendo um partido nazista.

Novo brasão da força aérea finlandesa tem uma águia estilizada no lugar da suástica

O símbolo foi adotado pela força aérea graças ao nobre sueco Conde Eric von Rosen, que utilizava a suástica como um amuleto de boa sorte. Logo após a independência da Finlândia, que ocorreu em 1917, o Conde von Rosen presenteou, no ano seguinte, o país vizinho com um avião destinado a sua nascente força aérea. A aeronave ostentava uma suástica azul aplicada sobre um círculo branco, que se tornou o roundel oficial até 1945.

Ironicamente, logo após a ascensão do nazismo na Alemanha, o partido nacional socialista passou a empregar seu símbolo em todos os meios estatais, inclusive nas forças armadas. A associação imediata dos militares alemães na Segunda Guerra com o nazismo ainda é uma presença ingrata na história militar do país. Uma pequena minoria dos militares era membro do partido nazista ou tinha afinidade pelo ideal de Hitler.

Outra trágica ironia é que von Rosen mesmo sem jamais ter tido associação com o nazismo, era cunhado do alemão Herman Göring – que chegou a ser Comissário do Reich para a Aviação – o que permitiu anos mais tarde a ter acesso ao seleto e macabro círculo dos líderes nazistas. Alguns historiadores afirmam que von Rosen se tornou amigo pessoal de Hitler, mas sua ligação com a suástica ainda assim antecede as origens do partido nazista.

Nas aeronaves a suástica foi substituida pelo roundel branco e azul (aplicado próximo a matrícula do F/A-18)

Atualmente a força aérea finlandesa também passou a se preocupar com o uso da suástica por parte de uma extrema direita crescente na Finlândia, evitando assim a associação militar com movimentos autoritários.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 10 de Julho de 2020 às 16:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião F/A-18 Finlândia Suástica nazismo extrema direita força aérea Alemanha nazistas