Zumbido ameaçador

Sistema antidrone para uso em aeroportos permite neutralizar ameaças

Integrado a torre é possível multiplicar sua eficácia e precisão a quilômetros de distância


Drones ameaçam segurança nos principais aeroportos do mundo

Com a popularização dos drones domésticos, seu uso tem gerado uma série de preocupações na comunidade aeronáutica, especialmente pelo crescente número de casos de operações próximos aos aeroportos. Recentemente, Gatwick e Heathrow, os principais da Inglaterra, ficaram fechados em razão dos pequenos aviões não tripulados. O aeroporto de Cingapura também chegou a ter sua operação interrompida recentemente pela presença de drones.

A Indra trabalha em uma solução feita para a proteção de aeroportos contra os equipamentos que voam sem autorização. O sistema denominado ARMS (Anti RPAS Multisensor System) detecta a presença dos veículos aéreo não-tripulados a quilômetros de distância e as neutraliza caso entrem no espaço a ser protegido.

LEIA TAMBÉM

O ARMS pode ser integrado com os sistemas da torre de controle para cruzar informação e detectar qualquer objeto que voe sem autorização de forma imediata. Atuando como um escudo inteligente, uma série de sensores feitos especialmente para a detecção das aeronaves, incluindo radares, câmeras infravermelhas ou sensores de radiofrequência de diversas características e capacidades, realizam a detecção e identificação do objeto.

De acordo com o fabricante, o sistema pode ser utilizado de forma a deixar fora de circulação um só drone, em uma intervenção pontual ou todo um grupo completo de aeronaves, aplicando medidas mais agressivas, como derrubar o intruso.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 25 de Setembro de 2019 às 16:00


Notícias notícia aviação avião drone aeronave não-tripulada Gatwick Heathrow Singapore acidente aéreo