Efeito do Talibã

Rússia cria ponte aérea para resgatar seus cidadãos no Afeganistão

Voos não deverão incluir nenhum refugiado afegão por temor de infiltração de terroristas


Ilyushin Il-76

Rússia montou operação de resgate utilizando quatro Il-76

As operações de resgate de estrangeiros e cidadão afegãos ganhou novo impulso com a aproximação do prazo final para as missões, que segundo o grupo extremista talibã, encerrará no dia 31 de agosto.

A Rússia que mantém uma posição discreta em relação a tomada de poder pelo grupo radical, começou a resgatar cidadãos russos e de outros países aliados.

Uma espécie de ponte aérea foi montada para permitir cumprir o prazo estipulado. A Rússia está usando quatro Ilyushin Il-76, que partiram do aeroporto de Ulyanovsk, com destino a Cabul.

Inicialmente o presidente russo, Vladmir Putin, havia dito que não tinha intenção de evacuar nenhum cidadão afegão, mesmo que esteja ameaçado pelo talibã. Um dos argumentos é o temor que terroristas, especialmente ligados a grupos separatistas da Chechênia, possam se passar por refugiados e desembarcar na Rússia.

“Nossos parceiros ocidentais estão pedindo para receber refugiados nos países da Ásia Central até que eles tenham um visto para os Estados Unidos ou outros países. Mas quem está entre esses refugiados, e como podemos saber?”, questionou Putin durante uma reunião do partido Rússia Unida.

Ainda assim, cidadãos da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (CSTO), incluindo Armênia, Bielo-Rússia, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão. Além de diversos ucranianos.

O governo russo afirmou que Equipes médicas também foram mobilizadas para prestar assistência aos resgatados.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 26 de Agosto de 2021 às 14:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Ilyushin Il-76 Rússia Afeganistão talibã Cabul ponte aérea