Problemas a vista

Por falta de pagamento justiça manda prender 13 aviões da frota da Avianca

Empresas de leasing justificam pedido de reintegração das aeronaves pela falta de pagamento das prestações


Justiça determina reintegração de parte da frota da Avianca Brasil por falta de pagamento. De acordo com processos movidos pelas empresas irlandesas BOC Aviation e Constitution Aircraft Leasing é solicitada a devolução de 13 aviões, além do pagamento de R$ 7 milhões, em prestações de leasing em atraso.

Segundo a 12ªVara Cível e a 31ª Vara Cível, onde correm os dois processos, a Avianca deverá entregar os aviões. Contudo, por serem decisões liminares ainda cabe recurso por parte da empresa aérea. Outra opção é a OceanAir, razão social da Avianca Brasil, é ingressar com pedido de recuperação judicial, postergando assim a cobrança de débitos por credores.

Em nota a Avianca esclarece que não existe nenhum plano para um pedido de recuperação judicial e que as negociações são parte da rotina da companhia.

Abaixo o texto integral da nota da Avianca:

A Avianca Brasil explica que negociações fazem parte da rotina de qualquer empresa para otimização de resultados e esclarece que processos como esse são previstos pela companhia. A Avianca Brasil nega qualquer rumor relacionado a um possível pedido de recuperação judicial e reforça que suas operações não foram ou serão impactadas.

Fatores externos como a alta do dólar, o aumento histórico do preço do combustível de aviação e a greve dos caminhoneiros têm desafiado todo o setor em 2018.  Nesse contexto, é natural e previsto que todas as empresas busquem otimizar a gestão de seus recursos da melhor forma possível, o que inclui a adequação de frota à demanda de passageiros.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 6 de Dezembro de 2018 às 18:30


Notícias Avianca