Carteira cheia

Para atrair pilotos, companhias chinesas oferecerem salários de até US$ 25.800

Oferta busca suprir a grande expansão da demanda por viagens aéreas no país


As companhias aéreas chinesas estão oferecendo salários bastante acima da média do mercado aeronáutico para tentar contratar pilotos estrangeiros, a fim de atender a expansão da demanda por viagens aéreas. Algumas empresas anunciam salários superiores a US$ 300.000 anuais, afirmando que se encarregarão dos impostos.

Entre as ofertas mais tentadoras está a da Chengdu Airlines, que se gaba de “pagar os mais altos salários do país”: cerca de US$ 25.800 mensais, somados ainda a uma bonificação de US$ 36.000 para quem cumprir a permanência de três anos, prevista no contrato inicial.

Segundo previsão, a China vai precisar de 4 mil a 5 mil novos pilotos comerciais a cada ano, pelas próximas duas décadas. "Não existem pilotos suficientes no mundo para satisfazer a demanda, por isso as ofertas são cada vez maiores", afirmou Dave Ross, CEO da Wasinc International, empresa que recruta comandantes para as companhias chinesas.

Os salários têm atraído pilotos experientes de todas as partes do mundo. Um exemplo típico é o de um ex-comandante de uma importante companhia aérea mexicana que pretende receber cerca de cinco vezes mais do que ganha atualmente, ao ir trabalhar na empresa com base em Chengdu.

Ernesto Klotzel

Publicado em 16 de Novembro de 2016 às 15:02


Notícias Wasinc International China Chengdu Airlines