Vítima da pandemia

Pandemia força empresa da Tailândia aposentar todos os seus 747

Thai Airways anunciou a venda da frota de 747-400 e de outros dois A380


Todos os dez 747-400 da Thai foram definitivamente retirados de serviço em 2020

A tailandesa Thai Airways colocou à venda todos os seus Boeing 747-400 e dois Airbus A380, visando reduzir os custos e readequar sua oferta a demanda projetada para os próximos meses.

De acordo com dados da companhia, os dez Jumbos da frota foram produzidos entre 1993 e 2003, enquanto os dois A380 foram entregues em 2013. A opção de retirar definitivamente os aviões da frota ocorreu após a Thai iniciar um processo de reorganização interna, evitando gastos elevados com aeronaves estacionadas.

Mesmo com uma possível retomada do mercado nos próximos dois anos, em geral as empresas aéreas não podem custear por muito tempo aviões parados, já que seu custo de manutenção, e muitas vezes de leasing, tornam proibitivo manter frotas inteira no chão por mais de um mês.

A Tahi pretende manter apenas quatro A380 na frota, o que permitirá disponibilizar classes superiores de serviço, ainda que no futuro possam ser substituídos por aeronaves bimotoras. O processo de retirada de serviço de aviões quadrimotores foi acelerado com a pandemia de covid-19, que tem entre suas vítimas o trio de A340, A380 e 747.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 15 de Dezembro de 2020 às 09:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Boeing 747 747-400 Thai Airways Airbus A380 A340 pandemia covid-19 quadrimotor