MiG-29K

MiG-29 cai no mar por falta de combustível

A “pane seca” foi causada pela demora no conserto de um cabo de frenagem do porta-aviões


 

Um caça russo Mikoyan MiG-29K “Fulcrum D” caiu no Mar Mediterrâneo por falta de combustível, provocada pela demora no conserto de um dos cabos de frenagem do porta-aviões Admiral Kuznetsov, onde deveria pousar.

O jato, que junto a dois outros realizou uma missão na Síria era o último na ordem de pouso, quando o MiG à sua frente partiu um dos cabos de frenagem, forçando-o a orbitar sobre o Mediterrâneo até receber a permissão de pouso.

Enquanto esperava, os dois motores pararam e, nesses casos, o jato “cai como uma pedra”, deixando a ejecção como única opção. Foi o que fez o piloto russo, sendo resgatado  quase imediatamente por um helicóptero. Embarcações da OTAN na área se prontificaram a ajudar na operação, mas o oferecimento foi recusado pelos russos.

O MiG-29K, descrito pela Mikoyan como um caça geração 4++, foi desenvolvido nos anos 1980, a partir do MiG-29M, mas só entrou em serviço em 2010. Seu custo unitário é de US$ 30 milhões.

Redação

Publicado em 23 de Novembro de 2016 às 18:32


Notícias MiG 29M 29K Admiral Kuznetsov Fulcrum