Soya!

Mais de 52 toneladas de soja é transportada por via aérea

Carga proveniente da Argentina foi embarcada para Miami pela American Airlines


Com 52 toneladas de sementes, voos da American Airlines bate recorde da companhia na movimentação de carga

A American Airlines transportou entre a Argentina e os Estados Unidos mais de 50 toneladas de soja. Ainda que não seja raro a aviação movimentar commodities agrícolas, a remessa atual se tornou simbólica para a empresa norte-americana.

A encomenda de sementes de soja permitiu a American a bater seu próprio recorde de peso no transporte de cargas, com a marca de 52.321 kg realizado por um Boeing 777-300ER. O recorde anterior havia sido obtido em 2014, em um voo entre Los Angeles e Londres, quando foi transportado 46.894 kg de encomendas, também por um 777-300ER.

LEIA TAMBÉM

Em nota a American Airlines explica que faz parte de um ciclo de logística sazonal de remessas de sementes, que após a colheita do hemisfério norte, as sementes das plantas cultivadas são enviadas de volta à Argentina para aguardar a próxima estação de crescimento no calor do hemisfério sul. Esse processo melhora o rendimento do plantio em até 40%.

A estação para o transporte de sementes de soja e milho, entre o hemisfério sul e o norte, vai de março a maio de cada ano, com sementes destinadas ao meio-oeste dos Estados Unidos. A remessa recorde chegou exatamente quando o governo Trump anunciou o Programa de Assistência Alimentar, por conta da pandemia do coronavírus, uma iniciativa de US$ 19 bilhões destinada a apoiar agricultores e pecuaristas.

Com as restrições de viagens geradas pelo COVID-19, a American Airlines expandiu sua programação cargueira para 46 voos semanais, oferecendo mais de 29 milhões de toneladas de capacidade para transporte de mercadorias entre os Estados Unidos e Europa, Ásia e América Latina. "Com horários de voo reduzidos devido ao COVID-19, é mais importante do que nunca maximizar cada centímetro do espaço de carga disponível”, disse Lorena Sandoval, Diretora de Vendas de Carga do México, Caribe e América Latina.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 24 de Abril de 2020 às 14:53


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 777 777-300ER American Airlines covid-19 coronavirus carga soja soya Argentina Miami