Um titã a serviço da El Al

Jumbo se despede desenhando sua silhueta sobre o Mediterrâneo

Após 48 anos El Al aposenta o 747, aeronave que nas cores da empresa israelense transportou o recorde de 1.088 passageiros


El Al utilizou a família 747 por mais de 48 anos e sua aposentadoria ocorre no momento que empresas buscam redução de custos

A El Al Israel Airlines realizou o último voo com o Boeing 747, que partiu de Roma com destino a Tel Aviv no último domingo (3), pousando em Israel às 15h45.

Durante o retorno para Tel Aviv, o avião que realizava um voo comercial especial, LY1747, prestou uma homenagem aos 48 anos de operação do Boeing 747 na empresa israelense desenhando sua silhueta sobre o Mediterrâneo. Os pilotos programaram o avião para voar em uma órbita que descrevesse o formato básico do 747, com as asas enflechadas e seus quatro motores.

LEIA TAMBÉM

 

Durante voo de despedida o 747 desenho nos céus sua silhueta

Próximo a ilha de Chipe o 747-400 mudou seu nível de voo de cruzeiro para 10.000 pés, onde pode voar por 1h45 minutos dentro do plano para desenhar o avião nos céus. Todavia, apenas quem acompanhava o voo através de sites que rastreiam voos graça ao sistema ADS-B, como o Fligth Radar 24, puderam ver o desenho final. Para um observador em solo o avião apenas estava voando em uma órbita fora do padrão usual.

Detalhe do desenho criado pela órbita especial realizada pelo voo LY1747 na despedida do Jumbo da El Al

Assim como a maioria das empresas que operam o 747-400, a El Al está modernizando sua frota, substituindo o gigante quadrimotor por aeronaves mais eficientes de dois motores. O Jumbo será substituído pelos Boeing 787 Dreamliner, que embora ofereçam menor capacidade de transporte, contam com consumo de combustível 47% inferior e projeto mais novo, perimindo maior conforto e redução nos custos.

RECORDISTA MUNDIAL

A El Al foi uma das primeiras empresas a receber o Jumbo Jet, como era conhecido na época, o que ocorreu em maio de 1971 com a chegada do primeiro 747-200 da companhia. Durante a Guerra do Yom Kippur, a aeronave participou do trem aéreo e bateu recordes em munição e carga de serviço civil.

Durante a Operação Salomão que ocorreu em 1991, a El Al realizou uma complexa operação para expatriar os judeus etíopes que fugiam da Guerra Civil que tomava parte da Etiópia. Em um desses voos o Boeing 747 quebrou recorde mundial de passageiros etransportados, quando decolou com 1.086 passageiros e pousou com 1.088. Por mais incrível que pareça, dois bebês nasceram durante o voo para Israel. O Jumbo ainda foi fundamental na Operação Êxodo, levando centenas de milhares de judeus da União Soviética e do Leste Europeu para seu novo lar em Israel, após o colapso do regime soviético.

Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 4 de Novembro de 2019 às 14:30


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 747 747-400 El Al Operação Salomão Operação Êxodo Flight Radar aposentadoria