Isso é ultralongo alcance

Jato executivo quebra recorde mundial de distância percorrida

Global 7500 voa sem escalas por mais de 15.000 km, entre Cingapura e os Estados Unidos


O mais longo voo realizado por um avião de negócios ocorreu entre Cingapura e os Estados Unidos, sendo realizado por um Global 7500 que voou, sem escalas, por 15.097 km (8.152 nm).

O avião decolou do aeroporto de Changi, em Cingapura, às 7h12 (local) pousando em Tucson, nos Estados Unidos, às 8h19 (local), após percorrer o mais longo trajeto para esse tipo de aeronave. Embora o modelo envolvido no voo seja um protótipo, nos últimos dois meses o Global 7500 demonstrou desempenho acima do esperado e o primeiro exemplar completou mais de 170 horas de voo de testes.

Um dos destaques do modelo é poder voar a velocidade de Mach 0.925 (92,5% da velocidade do som, algo próximo aos 1.142 km/h) por distâncias de até 14.260 km (7.700 nm). A diferença entre o alcance projetado e a missão realizada se deu por condições favoráveis de voo, aliado a performance exigida em um voo de testes.

A expectativa da indústria aeronáutica é que a próxima geração de aviões de negócios, de ultralongo alcance, poderá realizar uma volta ao mundo sem escalas. O novo Boeing BBJ 777-8, derivado do seu irmão comercial, na teoria poderá realizar tal feito.

Boeing 747SP, versão com fuselagem curta do 747, foi o primeiro avião de ultra longo alcance da história

Até meados da década de 1970 era praticamente impossível completar meia volta ao mundo sem escalas. O Boeing 747SP, a versão curta do 747, mas com maior capacidade de combustível, permitiu voos como Nova York e Tóquio, sem escalas. Na década seguinte, com a combinação motores mais eficientes e melhor aerodinâmica, os aviões comerciais e de negócios de cabine larga, passaram a superar a marca dos 10.000 km de alcance, mesmo com máxima ocupação a bordo.

O Global 7500 após completar o voo ainda dispunha de mais 1,5h de autonomia, demonstrando a enorme evolução em termos de eficiência energética e de performance de voo que a aviação obteve nas últimas cinco décadas.

A Bombardier espera entregar os primeiros Global 7500 nos próximos meses.

Por Edmundo Ubiratan | Foto: Divulgação

Publicado em 4 de Março de 2019 às 15:00


Notícias Bombardier Global 7500 Boeing 747 777-8