Temor na Ásia

Japão busca caça de quinta geração

Tensão com atividades na Coréia do Norte força país a pensar em substituir F-15J


Diante da ameaça crescente representada pela Coréia do Norte e pela expansão do poder da China, o governo japonês e a indústria aeroespacial do país aproveitaram o show aéreo de Tóquio para promover um eventual programa de desenvolvimento avançado para um caça stealth.

O novo projeto, conhecido por F-3, será o componente-chave do poderio aéreo japonês nas próximas décadas e poderá custar até US$ 40 bilhões, dependendo das especificações. Apesar de a cifra ser considerada elevada pelos críticos no Japão, ela representa apenas 10% do valor gasto pelos Estados Unidos no programa JSF (Joint Strike Fighter), que deu origem ao F-35 Lightning II.

A alternativa coloca o governo e os militares do país sob grande pressão: agradar a indústria local com um novo e milionário projeto ou recorrer a aeronaves de combate já existentes e muito mais accessíveis. Em março, o Ministério da Defesa emitiu um pedido de informações para avaliar o interesse de indústrias aeroespaciais estrangeiras em participar do desenvolvimento do F-3 para operar ao lado do F-35 da Lockheed Martin e dos F-15J japoneses.

O clima é de urgência, principalmente por causa das atividades da Coréia do Norte, que tem realizado testes nucleares cada vez mais intensos e feito lançamento de foguetes, inclusive balísticos, de médio alcance com capacidade de atingir a capital Tóquio.

Ernesto Klotzel

Publicado em 14 de Outubro de 2016 às 15:00


Notícias