Polêmica

Estados Unidos propõem aumentar o tempo de descanso de comissários

Medida pode implicar em aumento de custos e em redução de salários


Comissários da American Airlines

Comissários poderão ter uma hora a mais de descanso após longas jornadas - Foto: Divulgação

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) propôs a alteração de uma regra voltada para o tempo de descanso de comissários de voo no país.

O órgão divulgou, na última terça-feira (2), que pretende aumentar em uma hora este período, estendendo para dez horas em períodos de até 14 horas de trabalho. Esta nova norma veio em resposta a uma exigência do projeto de lei do financiamento da FAA, de 2018. 

Se adotada, cada uma das companhias aéreas norte-americanas poderá ter que desembolsar custos adicionais de US$ 23 milhões (R$ 127,8 milhões) por ano, que irão reverberar para toda a indústria, que deverá arcar com até US$ 118 milhões (R$ 655,3 milhões) anuais.

Os principais sindicatos da categoria apoiam a mudança, citando que algumas empresas já adotam este tempo de descanso por iniciativa própria. Por outro lado, a Airlines for America (A4A), que representa as companhias, diz que a medida reduziria a flexibilidade de cronograma de voos e a renda dos comissários de voo em novos contratos, que poderiam vir com valores reduzidos para compensar os aumentos de gastos.

Se aprovada, a nova regra entrará em vigor no primeiro trimestre de 2022.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 4 de Novembro de 2021 às 07:55


Notícias noticias noticias de aviação FAA Estados Unidos Comissários Descanso Trabalho