Vai viajar paras os Estados Unidos?

EUA passam a restringir grandes quantidades de substâncias em pó na bagagem de mão

Mudanças entram em vigor após 30 de junho e valem para itens como café, açúcar e temperos. Leite, medicamentos e produtos adquiridos em duty-free não entram na lista


Os Estados Unidos estão ampliando os procedimentos de segurança nos aeroportos, com a aplicação de regras mais restritivas com relação às bagagens de mão, a partir do dia 30 de junho. O TSA (Transportation Security Administration), a autoridade norte-americana de segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita, passará a exigir novos procedimentos de segurança para voos com destino aos Estados Unidos, que terão efeitos no aeroporto de origem, incluindo o Brasil.

[Colocar Alt]

Com as novas normas, os passageiros passam a ser proibidos de transportar na bagagem de mão substâncias em pó acima de 350 ml. Exceções feitas a leite em pó, medicamentos e produtos adquiridos em duty-free. Exemplos de produtos em pó: farinha, açúcar, café em pó, temperos, leite em pó e cosméticos. Ressalta-se que incluem materiais em pó em forma granulares ou compactados.

Outra mudança importante está relacionada a inspeção manual dos pertences pela TSA, conforme critérios de escolha do passageiro definido pela autoridade de segurança. Embora a medida já esteja em vigor desde 2017, haverá, portanto, um reforço.

A Anac afirma em nota que está avaliando as novas medidas e os impactos em voos que possam ocorrer no Brasil, assim como participa de discussões técnicas internacionais, com participação de outros Estados, com o objetivo de atualizar a necessidade de alteração de alguma medida de segurança nos aeroportos do País.

As mudanças nas normas de segurança ocorrem em um momento que os Estados Unidos reforçam sua segurança interna, além de promover um controverso programa de imigração. O temor das autoridades é que grupos extremistas tentem uma contraofensiva as políticas de Washington contra nações consideradas hostis.  

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 25 de Junho de 2018 às 16:00


Notícias TSA Estados Unidos aeroportos ANAC