Indústria

Equipe do Solar Impulse continua na China

Partida para o Havaí ainda depende de melhor das condições meteorológicas


A deterioração do clima sobre o oceano Pacífico foi o motivo do atraso da partida do Solar Impulse da China para o Hawaii, numa travessia de seis dias. O trecho é considerado um dos mais críticos da circunavegação que atraiu a atenção mundial. O voo terá duração total superior às 144 horas e será realizado sem escalas. Essa será a etapa mais longa, com 4791 milhas náuticas e as equipes já trabalham com a hipótese de serem necessários 7 dias para a travessia devido a predominância de ventos desfavoráveis na rota.

O Solar Impulse esta em Nanjing, China, desde 21 de abril. O trecho anterior, de Chongquing para Najing também sofreu um atraso por causa de problemas climáticos. O que deveria ser um dia, se arrastou por três semanas em terra.

 

Ernesto Klotzel

Publicado em 8 de Julho de 2015 às 16:00


Notícias Solar Impulse