Adeus ao gigante

Emirates poderá cancelar os últimos cinco A380 encomendados

Empresa árabe negocia suspender pedido que encerrará a produção do gigante europeu antes do previsto


Entre os últimos oito aviões encomendados a Emirates deseja receber apenas três

A Emirates Airline está tentando cancelar cinco dos últimos A380 encomendados a Airbus. Atualmente a empresa árabe possui o compromisso para receber três aviões em março de 2021, mas deseja cancelar o restante do pedido.

Um eventual cancelamento será um duro golpe final ao A380, que tinha justamente nos oito pedidos da Emirates os últimos aviões confirmados do programa. De acordo com a Bloomberg, a pandemia da COVID-19 forçou uma d´drástica mudança nos planos da Emirates, que não quer as cinco unidades finais, além de cogitar retirar de serviço parte dos aviões em uso atualmente.

LEIA TAMBÉM

A Airbus estaria negociando um adiamento de entregas ou uma mudança nos pagamentos para manter a linha de produção aberta por mais alguns meses, visto como fundamental para o fabricante europeu em meio a uma série de cortes que estão sendo planejados.

A desativação da linha de produção do A380 significará em cortes de trabalhadores e fornecedores, além de exigir um elevado custo para sua desmontagem. Fontes no mercado afirmam que caso a Emirates suspenda o recebimento dos cinco aviões deverá pagar aproximadamente US$ 70 milhões de multa para cada aeronave, totalizando um total e US$ 350 milhões.

Todavia, o valor é inferior ao custo de recebimento, o que pode ser visto como uma menor perda dentro da nova realidade do setor aéreo em todo o mundo. Atualmente a gigante árabe está reestruturando sua força de trabalho, remanejando a frota e analisando suas rotas globais.

Os efeitos da paralisação dos voos em todo o mundo deverão ser sentidos especialmente por empresas com forte presença internacional, como o caso da Emirates, que a totalidade de suas operações são para fora dos Emirados Árabes.

A aposentadoria antecipada dos A380 é vista como uma realidade para praticamente todos os operadores do modelo no mundo.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 20 de Maio de 2020 às 14:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus A380 Emirates covid-19 coronavírus