Indústria estratégica

Presidente da Rússia destaca importância da indústria aeronáutica para o país

Vladimir Putin afirmou também que caças russos são superiores aos ocidentais em alguns parâmetros


Atuais MiG-35 são uma evolução do popular MiG-29 e visam disputar o mercado internacional

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que o país deve manter os investimentos no desenvolvimento e produção de aeronaves próprias, especialmente no segmento militar. A indústria de defesa russa compete com os principais fabricantes europeus e norte-americanos em diversos contratos no mundo, o que amplia a necessidade de desenvolver suas capacidades.

Atualmente a Rússia é um dos poucos países do mundo com capacidade de projetar e produzir todos os tipos de aeronaves, desde aviões e helicópteros leves, comerciais e de combate, até complexos sistemas de defesa e espaço. Segundo o presidente russo tal fato é uma grande vantagem competitiva e demonstra a o potencial do segmento para a economia, indústria, ciência e educação russa.

LEIA TAMBÉM

"Na situação atual, é necessário manter a baseda indústria, ou seja, empresas de construção de aeronaves e utilizar a capacidade dessa produção complexa única em diversos segmentos", destacou Vladimir Putin.

O chefe de Estado russo ainda apontou que as aeronaves produzidas localmente muitas vezes superam seus rivais ocidentais, especialmente no setor militar. "As aeronaves russas estão competindo em pé de igualdade com os rivais estrangeiros e os líderes do mercado mundial e, de fato, superam-nas consideravelmente em alguns [parâmetros] entre as aeronaves de combate", afirmou Putin.

MC-21 é o primeiro avião comercial russo desenvolvido sobre novos parâmetros de mercado e projeto

Presidente da Rússia, Vladimir Putin em conversa sobre a indústria aeroespacial do país | Foto: Russian Presidential Press and Information Office/TASS

Ainda que os caças russos sejam bastante populares no mundo, inclusive versões mais recentes, o setor de aviação civil ainda sofre com a falta de competitividade e confiabilidade. O jato regional Sukhoi Superjet 100 obteve vendas limitadas mesmo dentro da esfera de influência de Moscou, mas as autoridades esperam que a indústria consiga reverter este cenário com o MC-21 (MS-21, no alfabeto latino). O avião comercial desenvolvido baseado em premissas da aviação global, incluindo amplo uso de fornecedores estabelecidos mundialmente, muitos sistemas sendo de prateleira, como é comum no setor, se diferencia de seus antecessores por seguir processos de certificação idênticos aos exigidos pela FAA, dos Estados Unidos.

"Até onde eu sei [o MC-21] realizou mais de 300 voos. Na verdade, é um terço do que é necessário", disse o presidente russo, destacando o avanço considerável do projeto. 

O avião é o primeiro projetado na Rússia dentro deste novo conceito de aeronave global. Além disso, a Rússia trabalha em parceria com a China para desenvolver um avião de fuselagem larga, o CR929.

Todavia, o desafio continua sendo o suporte pós-venda, que mesmo no setor militar é considerado abaixo dos índices mínimos necessários para manter a frota estrangeira operando.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 16 de Maio de 2020 às 10:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião MC-21 Irkut MiG Mig-35 MiG-29 Sukhoi Putin Rússia caças