Novos mercados

Embraer apresentou o Super Tucano e o C-390 para evento militar na Ucrânia

Fabricante brasileiro espera obter novas parcerias com países do Leste Europeu


Embraer A-29 Super Tucano

Ucrânia poderá se tornar o primeiro cliente do Super Tucano na Europa

A Embraer participou essa semana de um evento militar na Ucrânia, onde apresentou um A-29 Super Tucano e um C-390 Millennium. O foco da participação no evento é promover os modelos no mercado do Leste Europeu, onde diversas nações, incluindo a Ucrânia, buscam renovar a frota de suas forças aéreas.

A exposição Arms and Security 2021 e Aviasvit – XXI começou no 15 e termina hoje, tendo como palco a cidade de Kiev, capital do país. O evento que serve para demostrar armas e sistemas de segurança de última geração contou com a presença de 332 empresas, sendo 35 estrangeiras representadas por 13 países. Entre os destaques internacionais esteve a Embraer, Lockheed Martin e Dassault.

O fabricante brasileiro aproveitou o evento para exibir o A-29 Super Tucano para as autoridades ucranianas, que buscam novas plataforma de ataque leve para substituir os obsoletos L-39 e o SU-25 de algumas séries.

A Ucrânia está realizando avançados estudos para modernizar a sua força aérea no período 2021-2035, e deverá recorrer a fabricantes internacionais em diversos casos, visto as poucas chances de manter a tradição de operação de aeronaves de combate russas.

Ainda que conte com a sede da Antonov, a Ucrânia não possui histórico de construção de aeronaves de combate, sendo todo seu arsenal herança da União Soviética. Com as relações entre Kiev e Moscou bastante abaladas após a crise da Criméia, a operação de caças russos se tornou ainda mais preocupante.

Considerada a empresa de defesa com maior faturamento do mundo, a Lockheed Martin participou do evento com as aeronaves F-35 Lightning II, C-130 Hercules e o F-16 Fighting Falcon. Ainda que não exista perspectivas de exportação do F-35 para a Ucrânia, sua presença teve como objetivo demonstrar a grande capacidade do caça e serviu como um alerta simbólico a Rússia.

Segundo a organização da Aviasvit-XX, a Embraer é considerada um parceiro estratégico da exposição aeroespacial, resta saber se a parceria também renderá importantes contratos, principalmente em um momento em que o fabricante brasileiro está em busca de novos clientes para o C-390, ao mesmo tempo que celebra as dezenas de A-29 Super Tucano exportados para diversos países do mundo.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Por Gabriel Benevides

Publicado em 18 de Junho de 2021 às 10:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Embraer A-29 Super Tucano C-390 KC-390 Ucrânia KIev Moscou Sukhoi Su-25 L-39