Respostas rápidas

Delta Air Lines acelera a modernização da frota

Crescimento da demanda nos EUA será atendido com a chegada de novos aviões


Airbus A330 da Delta air Lines

Em 2020 a Delta Air Lines havia retirado mais de 200 aeronaves da frota

Com a retomada do mercado de transporte aéreo a Delta Air Lines está acelerando a chegada de novos aviões a frota, incluindo unidades que foram recém retiradas de serviço pela Latam Brasil, como sete Airbus A350-900.

Ainda que o acordo assinado no final de 2019, antes da escalada da crise sanitária, já tivesse previsto a transferência das aeronaves do Brasil para os Estados Unidos, a quase suspensão completa dos voos internacionais atrasou o processo.

Além disso, a Delta Air Lines anunciou a adição de um pedido de 25 Airbus A321neo, que se somam aos cem encomendados previamente, além da aceleração da entrega de dois A350-900 e de um A330-900neo, que devem chegar até o fim de 2022.

No início da pandemia, em março de 2020, a Delta Air Lines realizou uma ampla e inédita aposentadoria e estocagem de aeronaves, um processo acelerado em um curto espaço de tempo. Mais de duzentas foram retiradas da frota, algumas de forma definitiva, como o Boeing 777-200 e os McDonnell Douglas MD-88 e MD-90.

No total, a Delta tem mais de 1.130 aeronaves, a segunda maior frota do mundo, atrás apenas da American Airlines.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 7 de Julho de 2021 às 09:45


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Airbus A330 A350 Boeing 777 MD-80 MD-90 McDonnell Douglas Delta Air Lines American