Na palma da mão

Dispositivos móveis se tornam plataforma de entretenimento a bordo

Companhias aéreas investem em sistemas on demand baseados em smartphones e tablets


O rápido avanço de novos dispositivos móveis, especialmente tablets e smartphones, tem revolucionado a indústria de entretenimento. Um dos avanços mais significativos e rentáveis, foi a criação de jogos de realidade aumentada, como o Pokémon GO, que atraiu milhões de usuários.

Da mesma forma que o mercado de jogos tem despontado com novas oportunidades, o setor aéreo também tem aproveitado a presença quase onipresente dos novos gadget para ampliar as opções de entretenimento de bordo. 

A alemã Lufthansa criou um novo aplicativo que permite os passageiros selecionar o entretenimento a bordo com antecedência, seja de casa, do trabalho ou mesmo da rua. O projeto ganhou forma com a chegada dos primeiros Airbus A350-900 da companhia, que oferece a bordo telas maiores e acesso à internet. Por meio do aplicativo Lufthansa Companion o passageiro pode selecionar - ainda de casa - o programa que vai querem assistir a bordo e colocar itens preferidos em uma playlist. A programação de bordo está disponível com seis semanas de antecedência.

Quando estiverem a bordo, os passageiros podem sincronizar a playlist favorita com a tela em frente ao assento, e têm também a opção de usar o celular ou tablet como segunda tela. Durante o voo, os passageiros podem escolher alguma coisa para assistir da lista de favoritos e, ao mesmo tempo, conferir as informações do voo, acompanhar as redes sociais pelo FlyNet, comprar alguma coisa online no WorldShop, ou pesquisar algo a respeito do destino para onde estão viajando.  

A sul-americana Latam, que engloba as antigas Lan e Tam, também aposta em entretenimento baseado em dispositivos móveis. O chamado Latam Entertainment premite aos passageiros assistirem uma variedade de filmes, séries e documentários em seu próprio dispositivo. A novidade permitiu à empresa aérea oferecer entretenimento a bordo mesmo em aeronaves sem telas individuais podendo, no futuro, ampliar o recurso para toda a frota, reduzindo custos de instalação dos complexos sistemas de entretenimento, além de também reduzir o peso total da aeronave. A nova plataforma ainda oferece a opção de assistir todo o conteúdo no notebook, o que flexibiliza ainda mais as opções para o passageiro.

Um dos desafios para as empresas aéreas que estão apostado nesse novo tipo de tecnologia é garantir acesso a tomadas individuais nos assentos de todos os aviões da frota. Mas, a tendência é que num curto prazo, a maioria das companhias passe a oferecer entretenimento on demand e dedicado a dispositivos pessoais, no lugar das telas embutidas nos assentos.

Da redação

Publicado em 2 de Fevereiro de 2017 às 15:00


Notícias Latam Lufthansa Airbus A350