Demanda de cargas aéreas aumenta quase 10% em fevereiro

Comércio eletrônico e necessidade de entrega de componentes e insumos rápido tem favorecido o setor


carga aérea

Mercado cargueiro mantém crescimento em fevereiro de 2021, superando resultados do ano passado

A demanda de carga aérea teve aumento de 9% em fevereiro deste ano, em relação com o mesmo período de 2019. A manutenção das restrições globais relacionadas a crise sanitária levou a expansão do comércio eletrônico, que ajudou a impulsionar o transporte aéreo cargueiro.

O estudo foi divulgado pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) com resultados do mercado global. Um dos destaques é que mesmo comparado com janeiro deste ano, o mês de fevereiro obteve melhora de 1,5%.

O crescimento ocorreu em quase todas as regiões do mundo, com exceção da América Latina, que teve queda de 20,5% no volume transportado de cargas. O continente africano lidera o ranking, com alta de 44,2%, seguida de longe pela América do Norte com 17,4%.

Por conta das recentes restrições impostas por vários países, a capacidade global de transporte de cargas caiu 14,9% em fevereiro, comparado com o mesmo mês de 2019.

“A demanda por carga aérea não está apenas se recuperando da crise da covid-19, mas está crescendo (...) É importante entender como a demanda de passageiros pode se recuperar, pois isso vai indicar a capacidade disponível para carga aérea“, comentou Willie Walsh o atual diretor geral da Iata.

Apesar do recente agravamento da pandemia de covid-19, o cenário se mantém favorável para o setor, segundo a Iata. Um dos fatores do uso do transporte aéreo é compensar o tempo perdido na produção causado pelas paralisações na cadeia de suprimentos e nos consequentes atrasos nas entregas.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 12 de Abril de 2021 às 10:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação carga aérea cargueiro Iata