Mortes suspeitas

Quatro pilotos da British Airways morreram em apenas dois meses

Conspiracionistas acusam vacina de ser responsável pelos óbitos e autoridades negam relação


Coincidência de casos não confirma problemas na segurança de vacinação visto a inexistência de problemas similares em outros setores da própria empresa

Quatro pilotos da British Airways morreram desde o início de maio, sendo os três últimos em um espaço de uma semana. As ocorrências chamaram atenção por terem sido vacinados contra a covid-19 no Reino Unido.

Após o ocorrido, algumas pessoas afirmaram que a companhia estaria implantando uma espécie de “gabinete de crise”, em conjunto com o governo britânico, de modo a recomendar o afastamento de pilotos recém-vacinados.

Uma mensagem de correio de voz vazada há poucos dias, dizendo que os tripulantes estavam em perfeito estado de saúde quando vieram a óbito, em circunstâncias semelhantes. Levou a criação de diversas teorias conspiratórias.

A British confirmou as mortes, mas descartou qualquer relação com o efeito das vacinas. Eles foram identificados como o comandante Nicholas Synnott, os co-pilotos sêniores Edward Brice-Bennett e Grant Mercer. Synnott e Bennett morreram em junho, enquanto Mercer morreu em 4 de maio.

Com a desconfiança de muitos em relação as vacinas e a covid-19, as autoridades de todo o mundo destacam a importância de obter informações diretamente com agentes de saúde ou órgãos oficiais.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 28 de Junho de 2021 às 15:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação British Airways BA covid-19 vacinação