Carro a hidrogênio

Carro voador autônomo de decolagem vertical será movido a hidrogênio

O desenvolvimento da Metro Skyways vai levar cinco anos


 

A Metro Airways anunciou em 17 de abril, que pretende desenvolver o CityHawk, um carro voador autônomo para quatro ocupantes, com motores alimentados inicialmente com querosene de aviação, mais tarde convertidos para utilizar hidrogênio liquefeito, e depois, hidrogênio comprimido. O desenvolvimento do CityHawk deve exigir, no mínimo, cinco anos.

A Metro Airways pretende utilizar um motor de aviação, aprovado pela FAA. A empresa é subsidiária da UrbanAero, que desenvolveu o Cormorant VTOL, que serve de base para o CityHawk.

Embora o CityHawk venha a contar inicialmente com um piloto, seu sistema de controle de voo e de gestão de voo serão capazes de propiciar um grande grau de autonomia, desde o início de seu desenvolvimento. Eventualmente, o CityHawk transportará passageiros como um robô. Ele será equipado com paraquedas balístico.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 20 de Abril de 2017 às 10:29


Notícias Metro Airways CityHawk Cormorant