Até 76%

British Airways ameaça cortar voos em Heathrow se tarifas aumentarem

Iata já havia feito alerta sobre alta de custos nos aeroportos


Boeing 777 da British Airways

Passageiros podem bancar prejuízos que aeroportos tiveram na pandemia de covid-19 | Foto: Divulgação

A Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido (CAA) planeja aumentar a taxa de embarque no aeroporto internacional de Heathrow (LHR), o mais movimentado de Londres, em 76%, de £ 19,60 (R$ 147,28) para entre £ 24,50 e £ 34,40 (entre R$ 184,09 e R$ 258,53) por passageiro.

O anúncio provocou uma reação imediata da International Aviation Group (IAG), que ameaçou cortar voos da British Airways, controlada pelo grupo, caso o reajuste seja efetivado, alegando que Heathrow já está entre os mais caros do mundo e a solução não está em aumentar ainda mais as tarifas.

No início de outubro, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) já havia alertado que o aumento planejado das tarifas por concessionárias de aeroportos e provedores de serviços de navegação aérea (Ansp) pode atrasar a recuperação das viagens aéreas e prejudicar a conectividade internacional na retomada da economia.

Atualmente, a British Airways opera voos para mais de 120 destinos domésticos e internacionais a partir de Heathrow.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 23 de Novembro de 2021 às 10:00


Notícias noticias noticias de aviação IAG British Airways Tarifas Aeroporto Heathrow Londres