Cooperação Militar

Bombardeiros russos e chineses realizam voo em conjunto sobre o mar do Japão

Voos fortalecem aliança militar entre os países e deixam recado internacional


Bombardeiro russo Tu-95MS, aeronave é utilizada desde o período da Guerra Fria | Foto: Sputnik/Aleksei Danichev

Bombardeiros russos e chineses concluíram com sucesso um voo em conjunto sobre o Mar do Japão e do Mar da China Oriental. O comunicado foi emitido pelo Kremlin, sede do poder russo, nesta sexta-feira (19).

Ao todo a missão durou aproximadamente 10 horas e contou com a presença de dois importantes bombardeiros estratégicos. No lado russo, o Tu-95MS Bear, já do lado chinês, o Xian H-6.

Ainda foi informado que um caça Su-35S e um avião de vigilância radar A-50U, ambos da russos, apoiaram a missão.

“A patrulha conjunta foi conduzida em estrita conformidade com as normas do direito internacional. Não houve violações do espaço aéreo de países estrangeiros”, disse Dmitry Peskov, porta-voz do Kremelin.

No entanto, em um determinado momento da missão, caças F-15J e F-2 (versão sob licença do F-16 no Japão), acompanharam os voos das aeronaves russas e chinesas.

Em nota o Kremilin afirmou que a missão não teve como alvo países terceiros, apenas de cooperação militar entre as nações, contudo, esse exercício pode ser visto, por países como o Japão e EUA, como claro recado de aliança entre a Rússia e a China.

 

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Por André Magalhães

Publicado em 19 de Novembro de 2021 às 11:20


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação tu95ms hounh6 rússia china cooperação aliança