737 MAX

Boeing assina contrato de US$ 3 bilhões com o Irã

É a primeira grande venda de uma companhia americana era Trump


A Boeing anunciou que firmou um contrato de US$ 3 bilhões com a Aseman Airlines do Irã para o fornecimento de 30 jatos 737 MAX. A negociação representa a primeira venda de vulto de uma companhia dos Estados Unidos para a República Islâmica sob o novo presidente Donald Trump.

A transação se superpõe à venda de US$ 16.6 bilhões feita previamente sob a administração Obama. As primeiras entregas a Aseman começarão em 2022.

A Boeing conta com 3.621 encomendas para o 737 MAX em carteira. O primeiro deverá ser entregue à Norwegian Air Shuttle em maio. A União Europeia colocou a Aseman na lista negra para voos na Europa em dezembro alegando motivos de segurança.

A nova negociação da Boeing é parte do acordo nuclear com as potências mundiais, após o qual a empresa acertou a venda de 80 jatos para a Iran Air no valor de US$16.6 bilhões. A Iran Air também vai fazer o leasing de 29 Boeing 737 novos.

Em janeiro, a Iran Air firmou um acordo de compra de 118 aviões da Airbus que necessitava da aprovação de vendas da Boeing, pois cerca de 10% dos componentes são norte-americanos. 

O Irã representa um dos últimos grandes mercados de aviação.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 5 de Abril de 2017 às 11:11


Notícias Boeing 737 MAX Aseman Iran Air