Mais um fogo para apagar

Boeing 737 enfrenta novo problema relacionado a segurança de voo

Problema no sistema de supressão de incêndio foi detectado em mais de duas mil aeronaves


Boeing 737 da Southwest

Quase um terço das aeronaves afetadas pela diretriz de aeronavegabilidade está nos Estados Unidos

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) emitiu uma nova diretiva de aeronavegabilidade para o Boeing 737 MAX e para algumas aeronaves da versão anterior (Next Generation) para a solução de um potencial problema no sistema de supressão de incêndio.

Segundo a agência, várias aeronaves podem ter uma falha no controle de fluxo eletrônico no sistema que libera ar para o compartimento de carga. O documento proíbe companhias aéreas de transportar cargas no porão se condições como esta acontecerem, exceto se verificado que nenhum item é inflamável.

Cerca de 2.200 aviões em todo o mundo serão impactados com esta determinação, mais de 650 apenas nos Estados Unidos. O incêndio é uma das mais sérias e complexas emergências existentes na aviação, com sérias consequências e procedimentos complexos para evitar danos severos.

O problema ainda que não tenha sido contribuinte em nenhum acidente recente, é considerado potencialmente perigoso e novamente compromete a segurança de voo da família 737 MAX e 737 Next Generation.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 6 de Agosto de 2021 às 06:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Boeing 737 DA Diretiva Incêndio Fogo FAA