Super acrobáticos

Blue Angels voará com F/A-18 Super Hornet em 2021

Processo de modificação em nove aeronaves será conduzido pela Boeing


O Blue Angels, o tradicional time acrobático subordinado a marinha e aos fuzileiros navais dos Estados Unidos, substituirá seus atuais F/A-18 Hornet pelos atuais F/A-18 Super Hornet. A mudança embora sutil para o expectador, representa um salto tecnológico para a equipe.

O processo de substituição dos veteranos Hornet estava em discussão há vários anos, mas dependia de uma série de protocolos e orçamento para ser levado adiante. Os aviões serão retirados do arsenal atual, não configurando uma compra de novos aviões. No entanto, a marinha contratou a Boeing para configurar nove F/A-18E e dois F/A-18F, incluindo a remoção dos sistemas de armas, incluindo os canhões, a instalação dos tanques de óleo, gerador de fumaça, e outras adições dedicadas a apresentações aéreas.

Desde sua primeira apresentação em 1946, os Blue Angels empregaram oito modelos de aviões, Grumman F6F-5 Hellcat, Grumman F8F-1 Bearcat, Grumman F9F-2 Panther, F9F-5 Panther, Grumman F9F-8 Cougar, Grumman F11F-1 Tiger, McDonnell Douglas F-4J Phantom II, Douglas A-4F Skyhawk e o McDonnell Douglas F/A-18 Hornet.

Os Hornet foram adotados em 1986, sendo utilizados ao longo de 32 anos as variantes A/B e C/D, agora substituídos pelos modelos E/F. O modelo se tornou assim o com maior tempo de atividade nos Blue Angels.

O processo de substituição, por aeronaves em serviço, é comum entre times acrobáticos. Recentemente o Brasil substituiu os Tucanos, que voaram por mais de 30 anos na Esquadrilha da Fumaça, pelos atuais Super Tucanos, retirados das fileiras de combate da FAB.

Contudo, os Super Hornet só estarão operacionais nos Blue Angels em 2021, após o processo de adaptação dos aviões.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 27 de Agosto de 2018 às 18:00


Notícias Blue Angels Boeing Hornet Super Hornet F/A-18 US Navy Grumman Douglas A-4 Skyhawk Marinha