Atrasos complicam futuro do programa

Avião regional da Mitsubishi perde contrato para 100 aeronaves

Problema referente a regras da aviação regional nos Estados Unidos levaram ao cancelamento do acordo


Rebatizado como SpaceJet o japonês SpaceJet continua sofrendo com atrasos e falta de clientes

A Mitsubishi Aircraft registrou seu maior revés no programa SpaceJet com a confirmação do cancelamento de 100 pedidos da norte-americana Trans States Airlines. A alegação foi que o modelo está fora das regras da aviação regional vigentes nos Estados Unidos.

A Trans States opera diversos voos para a United Express, subsidiária regional da United Airlines, contanto com uma frota de Embraer ERJ-145 que voam uma média de 240 voos diários, em 70 localidades nos Estados Unidos. A expectativa da companhia era que a chamada scope clause, que limitam os aviões regionais a jato no país a operarem com até 70 assentos, fosse revista elevando este limite para a faixa dos 100 lugares, algo que não ocorreu.

LEIA TAMBÉM

A aviação regional norte-americana é considerada a mais importante do mundo, mas a barreira no limite de assentos e peso máximo do avião é tido como um entrave para diversos modelos de aeronaves. Por ora, não existe perspectiva de alteração nos termos das leis locais, algo que até recentemente era visto como uma possibilidade realista.

O SpaceJet, lançado originalmente como MRJ, acrônimo para Mitsubishi Regional Jet, acumula uma série de atrasos em seu desenvolvimento. O cronograma inicial previa que o modelo estaria operacional em meados de 2013, mas o primeiro voo ocorreu apenas um ano depois.

Recentemente a Mitsubishi Aircraft anunciou o sexto atraso consecutivo no cronograma de desenvolvimento do SpaceJet. Entre os problemas está dificuldades com o processo de certificação. O fabricante japonês após ser acusado de obter ilegalmente dados do então CSeries, negociou com a Bombardier a compra do programa CRJ. O objetivo é ingressar no mercado regional e ter acesso a processos de certificação e desenvolvimento de aeronaves comerciais.

Com o cancelamento da Trans States o SpaceJet passa a contar com apenas um pedido firme nos Estados Unidos, realizado pela SkyWest. A Mesa Airlines assinou um Memorando de Entendimento (MoU) para até 100 SpaceJet M100, a versão de menor capacidade do modelo, mas que não tem data para entrar em serviço.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 1 de Novembro de 2019 às 14:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Mitsubishi MRJ SpaceJet Mesa Trans States scope clause