Turbo-hélices em voos comerciais

Autoridade europeia aprovará monomotor comercial em voos por instrumentos

Instrumentação e desempenho na decolagem estão entre os desafios


A Agência Européia de Segurança de Voo (EASA) vai emitir neste ano, uma nova regulamentação que permitirá a utilização comercial de monomotores turboélice em condições meteorológicas por instrumentos (SET-IMC, também conhecida por SETOps). Para muitos operadores, esta liberação representou uma espera de 20 anos e deve afetar a aviação comercial e de negócios; outros, porém, julgam que seu impacto não será tão grande.

A SETOps não é realmente nova na Europa, já que diversos operadores já voavam protegidos por licenças especiais. É inevitável que a adoção disseminada das novas práticas do voo monomotor em condições meteorológicas IMC traga desafios na eventual adequação das aeronaves aos novos padrões, entre eles a instrumentação para voos por instrumentos (navaids), operações CAT3 e decolagens seguras utilizando apenas 60% da extensão da pista.

Ernesto Klotzel

Publicado em 9 de Fevereiro de 2017 às 17:32


Notícias EASA SET-IMC SETOps