Mais uma falência na Europa

Após suspender operações Adria Airways declara falência

Empresa necessitava de aporte emergencial de 4 milhões de euros e não conseguiu comprovar sua viabilidade financeira


Adria Airways declara falência após suspender voos três dias antes

A Adria Airways apresentou formalmente uma monção de falência no Tribunal Distrital de Kranj, na Eslovênia, após paralisar todos os seus voos três dias antes. A companhia que havia suspendido suas operações no dia 27 de setembro, em uma medida vista como temporária pela diretoria, mas não conseguiu apresentar um plano de recuperação viável no curto espaço de tempo que dispunha.

A empresa necessitava de um aporte emergencial de € 4 milhões, tendo tentado apoio no mercado financeiro, através de fundos de investimento e financiamento. O governo da Eslovênia declarou publicamente não ter interesse em socorrer a companhia, que enfrentava sua maior crise desde a fundação em 1961. Após o pedido de falência o governo esloveno afirmou que trabalha na criação de uma empresa aérea nacional, que deverá nascer de um aporte estatal e focada no mercado regional, substituindo assim a Adria nos principais mercados europeus.

LEIA TAMBÉM

A Adria fazia parte da Star Alliance e transportou pouco mais de 1,2 milhão de passageiros em 2018, sendo uma das empresas regionais da aliança global de companhias aéreas. A empresa aérea realizou seu último voo no dia 30 de setembro, voando entre Paris e Ljubljana, onde transportou a equipe masculina de vôlei da Eslovênia, encerrando assim suas operações. O último voo foi realizado com um CRJ-900, que era um dos principais aviões da frota, atendendo a grande parte da malha regional da companhia.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 1 de Outubro de 2019 às 16:00


Notícias notícias de aviação avião aeronave Adria empresa aérea Eslovênia euro CRJ-900 falência recuperação judicial