Empresa temia efeito cascata nos atrasos

Após chuva de granizo, empresa argentina continua com aeronaves paralisadas

Temporal que atingiu Buenos Aires danificou 15 aviões da Aerolineas Argentinas e levou ao cancelamento da venda de passagens


Após sete dias da chuva de granizo que danificou 15 aviões da Aerolineas Argentinas, a empresa aérea ainda não conseguiu retomar a venda de passagens. A tormenta que atingiu o aeroporto de Buenos Aires (Aeroparque Jorge Newbery) forçou o cancelamento da venda de passagens para esta semana, em quase a totalidade dos voos domésticos.

A medida foi tomada para evitar uma sobrecarga nos cancelamentos por falta de aeronave, já que todos aviões atingidos pela chuva eram da família Boeing 737, que são a espinha dorsal da frota doméstica da empresa argentina. O temor dos executivos da Aerolineas era criar um efeito em cascata, que traria fortes impactos para o feriado de Páscoa.

Em nota, a Aerolineas Argentinas afirma que quatro aviões já foram reparados e retornaram ao voo, permitindo a empresa atender as mais de 286.000 reservas já realizadas para a Semana Santa.

Embora a empresa tenha cancelado as vendas de passagens em grande parte dos destinos domésticos, as operações internacionais continuam normalmente.

Da redação

Publicado em 28 de Março de 2018 às 13:00


Notícias Boeing 737 Aerolineas Argentinas Aeroparque