Atualização

Veterano caça russo MiG-31 é testado com sistema de voo fly-by-wire

Interceptador russo fez seu primeiro voo ainda nos anos 1970


MiG-31

Caças-Interceptadores MiG-31 podem realizar voos a grandes altitudes | Foto: TASS / Anatoly Semekhin

A Rússia está testado o sistema fly-by-wire nos caças interceptadores MiG-31, visando uma atualização importante no sistema de controle de voo, que originalmente ainda é através de comandos hidráulicos.

A empresa aeroespacial Sokol está realizando o teste com o sistema de controle computadorizado, visando melhorar as características de voo do caça que tem velocidade máxima acima de Mach 2.8 (aproximadamente 3.000 km/h) e pode voar a 80.000 pés (24.000 metros).

“Há uma opção de atualizar esta aeronave, onde mudamos do sistema de controle mecânico para o sistema de controle fly-by-wire, o que resulta em uma série de computadores montados no avião", disse a empresa Sokol.

Entre as virtudes do sistema fly-by-wire é a redução do peso da aeronaves, assim como uma redução da carga de trabalho do piloto e maior proteção do envelope de voo.

Além de testes com sistema fly-by-wire, a Sokol está envolvida na modernização dos MiG-31, as aeronaves passarão para o padrão MiG-31BM, aumentando a vida últil da aeronave que está em serviço desde anos 1990.

Independente do resultado do uso de fly-by-wire, algumas modificações serão feitas na aeronave, como uma nova aviônica, reparos estruturais e demais atualizações de sistemas secundários.

"Enquanto isso, a atualização, na qual o equipamento radioeletrônico a bordo é totalmente substituído por tecnologia avançada, prevê o uso das mais recentes armas lançadas do ar, o que aumentará a eficiência de combate do avião em cerca de três vezes", completou a empresa.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por André Magalhães

Publicado em 27 de Novembro de 2021 às 12:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação mig31 modernização rússia aviação militar