Medidas drásticas para conter prejuízos

American Airlines suspende todas as rotas para o Brasil por conta do coronavírus

Mudança também atinge voos para Ásia, Austrália, Nova Zelândia e Europa


Por meio de comunicado, a American Airlines suspenderá praticamente todos os seus voos de longo curso, o que obriga a companhia, a interromper quase todos os seus voos internacionais até 6 de maio, principalmente os voos para o Brasil, o que representa uma redução de até 75% na sua demanda internacional. 

Grande parte destes voos interrompidos a partir da próxima segunda-feira (16), serão para a Europa, Ásia, América do Sul, Austrália e Nova Zelândia, mantendo apenas operações para o Caribe, e além das rotas como Miami-Londres, Dallas-Londres e Dallas-Tóquio. 

LEIA TAMBÉM

A suspensão de todos dos serviços no Brasil inclui os voos partindo de Miami para o Rio de Janeiro (GIG), de Miami, Nova York e Dallas para São Paulo (GRU), de Miami para Manaus (MAO) e Brasília (BSB), assim como voos para os demais destinos na América do Sul a partir de Dallas e Miami sendo: Santiago, Quito, Lima, Bogotá, Catargena, Cali, Barranquilla, Medellín e Pereira. 

Todas essas medidas de readequação de malha e suspensão de rotas estão desencadeando uma crise sem precedentes por conta da pandemia de coronavírus. O impacto global que obrigou governos de inúmeros países a impor restrições de viajantes de outros países, está afetando diretamente o setor da aviação civil e projeções das companhias aéreas previstas para 2020, a IATA estima perdas de US$ 113 bilhões para este ano para as empresas do setor. 

Por Gabriel Benevides

Publicado em 16 de Março de 2020 às 00:00


Notícias Notícia de aviação aeronave avião American Airlines América do Sul Europa coronavírus covid-19