Material aeroespacial

Airbus lança relógio construído com material de aviões

Parceria entre o consórcio europeu e a suíça Richard Mille cria exclusiva peça inspirada nos jatos corporativos da marca, como o utilizado pela Presidência do Brasil


A renomada relojoaria Richard Mille e a divisão de jatos corporativos da Airbus, a mesma que forneceu o avião presidencial brasileiro, uniram-se para lançar o primeiro relógio da marca inspirado no universo da aviação. 

A relojoaria suíça se destaca pelo visual contemporâneo de suas peças, com grande parte dos mecanismos à mostra. Da parceria com a divisão de aviões de negócios da Airbus, a ACJ (Airbus Corporative Jet), surgiu o RM 50-02 Tourbillon Split Seconds Chronograph, um imponente relógio construído com diversos materiais aeronáuticos, cor branca típica de fuselagem e formato inspirado nas janelas dos aviões da  Airbus.

Se destaca o uso de lital, uma liga de lítio alumínio que inclui em sua composição cobre, magnésio e zircónio. Graças à sua resistência e sua leveza, o material é amplamente empregado na indústria aeroespacial e em carros de Fórmula 1. O relógio ainda utiliza nanofibras de carbono, material composto de carbono e polímeros mais fino do que um fio de cabelo humano (possui menos de 1 mícron). Em geral, o material é empregado na construção de caças e foguetes, devido à sua enorme resistência mecânica e a intempéries, além de ser um dos materiais mais leves existentes na indústria.

O relógio ainda conta com o alusic, um composto de alumínio reforçado com partículas de carboneto de silício, que combina excepcional resistência ao desgaste e extrema leveza, sendo amplamente empregado em estruturas aeroespaciais. Por fim, parte da estrutura do relógio é produzido em NTPT, compósito de carbono geralmente utilizado na construção de estruturas da fuselagem. O material reduz a ocorrência de tensões e microfissuras por esforços mecânicos.

A Airbus fornece grande parte dos materiais utilizados no RM 50-02 Tourbillon Split Seconds, o que torna o relógio um dos raros produzidos em parceria com uma indústria aeronáutica. Trata-se de uma edição limitada a 30 peças, com valor unitário de US$ 1 milhão.

Da redação

Publicado em 18 de Janeiro de 2016 às 21:09


Notícias Airbus relogio