Do carro para o avião

Airbus adota produção similar a indústria automotiva

Linha de montagem da estrutura do A320 em Hamburgo passa utilizar sistema com robôs


Sistema de montagem com robôs permite melhorar qualidade e reduzir tempo de produção

A Airbus inaugurou sua primeira linha de montagem com elevada automação na produção de estruturas da fuselagem. O sistema é pioneiro no setor aeronáutico, que pelas grandes dimensões de segmentos estruturais exigia um processo manual, quase artesanal de montagem. O conceito é similar ao adotado pela indústria automotiva, com amplo uso de robôs que atuam em vários eixos, podendo montar estruturas complexas de forma automatizada e com elevada precisão. 

A nova linha é destinada a produção da família A320 e está localizada na unidade de Hamburgo, na Alemanha.  O sistema é considerado uma evolução no processo de produção industrial da Airbus. O foco será na fabricação de seções mais longas para o A321LR e contam com 20 robôs, um novo conceito de logística, posicionamento automatizado por medição a laser e um sistema digital de aquisição de dados. A Airbus espera que o novo sistema permita melhorar tanto a qualidade quanto a eficiência de produção.

LEIA TAMBÉM

“Ao adotar algumas das mais recentes tecnologias e processos, a Airbus iniciou sua jornada para estabelecer novos padrões na produção da Família A320”, disse Michael Schoellhorn, diretor de operações da Airbus. “Essa nova linha de montagem da estrutura da fuselagem é um facilitador essencial para a evolução da Família A320. O aumento do nível de automação e robótica permite uma fabricação mais rápida e eficiente, enquanto mantemos o nosso foco principal na qualidade”.

Para a montagem da seção inicial, a Airbus usa um sistema automatizado modular chamado Flextrack, com oito robôs perfurando e rebaixando 1.100 a 2.400 furos por junta longitudinal. Na próxima etapa de produção, 12 robôs, cada um operando em sete eixos, unem as seções central e traseira da fuselagem com a cauda para formar um único componente principal, perfurando, rebaixando, vedando e inserindo 3.000 rebites por junta orbital.

Além do uso de robôs, a Airbus também iniciou a implementação de novos métodos e tecnologias em logística de materiais e peças para otimizar a produção, melhorar a ergonomia e reduzir os prazos de entrega. Isso inclui a separação dos níveis de logística e produção, o reabastecimento de material orientado pela demanda e o uso de veículos de condução autônoma.

As instalações de montagem da estrutura em Hamburgo são responsáveis pela união de elementos individuais da fuselagem em seções, bem como a montagem final de seções individuais nas fuselagens das aeronaves. As seções das aeronaves são equipadas com sistemas elétricos e mecânicos antes de serem entregues às linhas de montagem final na França, Alemanha, China e Estados Unidos.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 1 de Outubro de 2019 às 16:00


Notícias notícias de aviação avião Airbus aeronave A320 A321 automóveis automação industrial robôs linha produção Hamburgo Alemanha