Meio ambiente agradece

Aeroporto de Brasília passa a fornecer energia renovável para aviões

Sistema substituí os tradicionais geradores diesel utilizados em apoio de solo


Note ausência do gerador diesel-elétrico, substuído por novo sistema [tubulação metálica[

Em parceria com a Engie, especializada em energia elétrica, o aeroporto de Brasília passa a dispor de um novo sistema para manter o funcionamento dos sistemas elétricos e do ar condicionado das aeronaves em solo.

O objetivo é substituir os geradores diesel-elétricos que antes desempenhavam essa função. O novo sistema que já está em funcionamento nas 22 pontes de embarques do terminal brasiliense, sendo  uma solução inédita do Brasil.

A instalação de todos os módulos foi concluída após dez meses do início da implantação.  

Airbus A320 Latam em Brasília

Note no canto direito o gerado diesel [com a marca da TAM] anteriormente utilizado no aeroporto

"Além de se tornarem mais sustentáveis e eficientes, as companhias aéreas terão também seus custos otimizados, pois a energia elétrica tende a ter preços mais competitivos", afirma Leonardo Serpa, diretor-presidente da Engie Soluções. 

O sistema também reduz os ruídos provocados pelos motores dos equipamentos externos usados pelas companhias aéreas com a finalidade de manter as aeronaves ligadas, além de menor emissão total de gases do efeito estufa.

A expectativa é que os equipamentos reduzam a emissão de cerca de 20 mil toneladas de CO₂ por ano, o equivalente ao plantio de mais de 10 mil árvores, tornando a operação do aeroporto de Brasília mais econômica e sustentável.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 12 de Maio de 2021 às 12:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação aeroporto Brasília Tam Latam Gol ar condicionado GPU