Nova frota mais enxuta

Aeronaves da LATAM serão leiloadas nos Estados Unidos

Companhia aérea planeja concluir reestruturação de frota e dívidas sob proteção da lei de falências


Airbus A350-900 da Latam Airlines

Latam deverá se desfazer da frota de A350 com apenas seis anos de uso

Um total de dezessete aviões do grupo Latam serão leiloados no mês que vem, dentro do plano de reestruturação de frota e readequação de dividas. As aeronaves pertencem a empresa irlandesa SkyWorks Leasing e estão estacionados na Califórnia, nos Estados Unidos, desde o início da pandemia.

Entre as aeronaves que estão sendo oferecidas ao mercado estão dois A350-900XWB e onze A321-200, da Airbus, além de quatro 787-9, da Boeing. Os aviões tinham contratos de arrendamento de longo prazo, mas foram retirados dos planos da companhia dentro do atual projeto de reestruturação.

A Latam está realizando um extenso processo de reorganização de sua estrutura, incluindo dívida, frota e malha, sob a proteção do Capítulo 11 nos Estados Unidos. A empresa sul-americana foi uma das mais impactadas no mundo pela crise gerada pela pandemia.

Entre as aeronaves estocadas no aeroporto logístico da Califórnia (VCV), estão sete que voavam no Brasil, sendo dois A350-900 matrículas PR-XTA e PR-XTB; e cinco A321 de prefixos PT-XPJ, PT-XPL, PT-XPM, PT-XPN e PT-XPQ.

A filial brasileira vinha estudando se desfazer da frota de A350, seus mais novos aviões de longo curso, desde sua chegada ao país. A crise econômica brasileira, iniciada em meados de 2015, somado a escalada do dólar, vinham comprometendo a viabilidade econômica das aeronaves.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 29 de Março de 2021 às 15:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Boeing Airbus A350 A321 Boeing 787 EUA chapter 11 Latam pandemia