Voo por instrumentos

VFR marginal: vale a pena treinar em voo

A passagem das condições visuais de voo a por instrumentos pode ser perigosa para pilotos não qualificados


Uma questão que ainda divide opiniões é se foi uma boa ideia treinar pilotos primários e novos pilotos privados em condições de tempo VFR marginal, ou seja, uma combinação de ventos fortes, teto baixo e visibilidade reduzida. Afinal, um número significativo de acidentes na aviação geral ainda envolve tentativas de voar VFR quando o tempo está se deteriorando.

Os instrutores de voo, em seus momentos de maior reflexão, gostariam de saber por que os pilotos insistem em se matar dessa forma.

“Existe algo de errado em nosso treinamento?” Ou se trata de simples teimosia da parte dos pilotos? Eles sabem (ou deveriam saber) o problema de ser surpreendido pela queda brusca da “qualidade atmosférica” com a perda quase instantânea de uma referência com o horizonte: prenúncio quase certo de uma perda de controle em questão de minutos, com todas suas consequências.

Mesmo assim, muitos preferem “tentar”... proporcionando, em muitos casos, manchetes sensacionalistas!

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 15 de Maio de 2017 às 16:31


Notícias VFR