Uma luz no fim do túnel

Tribunal de Nova York aprova plano de reorganização da Avianca

Companhia pode sair da recuperação judicial até o fim do ano


Boeing 787 da Avianca

Recentemente, a companhia anunciou o uso exclusivo do Boeing 787 nos voos de longa distância - Foto: Divulgação

A Avianca confirmou que o Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York aprovou o plano de reorganização da empresa, fazendo com que ela possa sair do chamado ‘Capítulo 11’ até o fim do ano.

Estamos satisfeitos por ter alcançado esse marco muito importante que nos permitirá emergir como uma organização mais forte para voar por muitos anos. O progresso financeiro e operacional que já fizemos até agora demonstra a tenacidade e o comprometimento de toda a equipe da Avianca”, disse o Diretor Financeiro, Robert Philip.

A companhia entrou com pedido de recuperação judicial em maio de 2020. Na época, foi alegado que a decisão foi necessária devido ao impacto, então imprevisível, da pandemia de covid-19. Segundo a nota divulgada na terça-feira (2), a reorganização trará “um balanço sólido, menos dívida e mais de US$ 1.bilhão (R$ 5,7 bilhões) de liquidez que lhe permitirá continuar se posicionando e simplificando seus negócios, além de desenvolver o refinanciamento de suas aeronaves e suas obrigações de longo prazo”.

Ao mesmo tempo em que o plano estava sendo avaliado, a Avianca adotou medidas como a robustez de suas rotas e a reconfiguração de sua frota. A recente decisão de adotar apenas o Boeing 787 como seu único modelo para voos de longa distância é um exemplo disso.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 3 de Novembro de 2021 às 07:15


Notícias noticias noticias de aviação Avianca Capítulo 11 Plano Tribunal Nova York Reorganização