Trem na estrada

Rodovias viram pista de pouso de aviões

Forças aéreas de diferentes países usam trechos de estradas para operação de caças, cargueiros e outras aeronaves


Desde os primórdios da aviação, as principais forças aéreas do mundo buscam ampliar as possibilidades de uso de suas aeronaves. Após a Segunda Guerra e a escalada das tensões da Guerra Fria, as forças armadas soviéticas e a Otan passaram a validar a operação de aviões em rodovias.

Os suecos, diante das restrições territoriais e da excelente rede rodoviária do país, foram um dos que mais se interessaram pela operação em rodovias. Desde a década de 1960, a Força Aérea da Suécia mantém exercícios regulares com seus caças operando em estradas, incluindo a instalação de bases provisórias.


Os norte-americanos também testaram diversas utilizações práticas de rodovias. Um dos exemplos mais emblemáticos ocorreu na metade dos anos 1980, quando as forças da Otan realizaram diversas operações nas icônicas Autogbahn. A rede de rodovias foi desenvolvida pelo governo alemão no final da década de 1920. Com a ascensão dos nazistas ao poder, a rede federal de rodovias foi ampliada e muito utilizada durante a guerra como pista auxiliar das aeronaves da Luftwaffe. Diversos aviões foram escondidos nos acostamentos, próximos à mata, e em túneis.

Quase 40 anos depois, a Otan testou com sucesso a operação de diversos aviões em trechos da complexa rede de rodovias da Alemanha. Diversas operações foram conduzidas pelos alemães com seus F-104 Starfighter e F-4 Phantom II. Em 1984, 29 trechos estavam preparados para receber a operação das aeronaves C-130 Hercules, F-16 Fighting Falcon, A-10 Thunderbolt II, Tornado, entre outras.

Esses trechos tiveram o asfalto reforçado, sinalizações e guardrail remodeladas de forma a serem removidos rapidamente, mudança do traçado das redes de eletricidade, entre outros. De acordo com os exercícios da época, era possível preparar esses trechos com aproximadamente 3 km de extensão em menos de 24h.

A Suíça também mantém exercícios constantes para operar seus caças em rodovias. Atualmente, os F/A-18 podem decolar e pousar de uma série de trechos rodoviários

No Brasil, a FAB já operou com aeronaves em estradas federais. Os caças Gripen NG adquiridos pelo governo federal possuem plena capacidade de pousar em rodovias e pistas pouco preparadas. A flexibilidade de uso dos Gripen NG permite à FAB expandir suas operações em regiões remotas sem a necessidade de criar novas bases.

Da redação

Publicado em 11 de Janeiro de 2016 às 15:15


Notícias Gripen FAB F-16 C-130