Xing Ling com orgulho

Avião rival chinês da Embraer se destaca em aeroportos altos e quentes

Chinesa Chengdu Airlines recebeu seu décimo ARJ21 se tornando principal cliente do modelo


Comac ARJ21 é o primeiro comercial avião produzido com tecnologia chinesa, embora projeto tenha utilizado ferramental destinado ao MD-80

A Comac entregou o 15º e último ARJ21-700 destinado à Chengdu Airlines, em cerimônia que coincidiu com a comemoração dos 70 anos da criação da República Popular da China. A aeronave foi a quarta do tipo entregue a uma companhia aérea chinesa em setembro.

O ARJ21-700 é o primeiro modelo comercial desenvolvido na China, voltado para o mercado regional. O modelo utilizou parte do ferramental destinado a família MD-80, que teve parte de sua estrutura produzida na China em meados da década de 1980. Considerado o primeiro avião comercial completamente desenvolvido com tecnologia chinesa, o modelo se destaca por também ser o primeiro a integrar sistemas ocidentais, como motores, trem de pouso, aviônica, entre outros. O avião conta com uma cabine de classe única com capacidade para até 90 passageiros e alcance de 1.200 nm (2.200 km).

LEIA TAMBÉM

 

O primeiro voo do ARJ21 ocorreu em 2008, mas a certificação foi obtida apenas em 2016, após o programa acumular uma série de atrasos, a maior parte ligada ao processo de certificação.

A aeronave entregue a Chengdu Airlines pertence ao banco chinês ICBC Financial Leasing, especializado em contratos de arrendamento, sobretudo no setor aéreo.

O ARJ21 recentemente esteve em demonstração para empresas aéreas domésticas na China, realizando uma série de voos no planalto chinês, voando entre oito aeroportos do interior do país, incluindo os aeroportos de Kunming, Lijiang e Dali na província de Yunnan.

O objetivo da Comac é absorver parte da demanda criada pelo aumento do número de voos entre cidades de pequeno e média portes na China, que por possuírem menor densidade populacional exige o uso de aeronaves com menos de 100 assentos.

“O ARJ21 é a primeira aeronave regional projetada de acordo com as condições operacionais da China Central e Ocidental e do norte da China”, afirmou a COMAC em comunicado. A aeronave foi projetada para operar em situações de alta temperatura em alta altitude, condição padrão em grande parte dos aeroportos chineses. Até o final de 2018, a China possuía 36 aeroportos de alta altitude, localizados principalmente no oeste do país.

A Chengdu Airlines, o primeiro cliente do ARJ21, lançou mais de 20 voos e transportou mais de 450.000 passageiros com o avião.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 4 de Outubro de 2019 às 12:00


Notícias notícias de aviação avião aeronave China Comac ARJ21 Chengdu Airlines Pequim MD-80 aeroporto interior da China