Sem APU, com FADEC

Motor do Pilatus PC-24 recebe certificação

Novo jato de negócios suíços poderá operar em pistas curtas e sem pavimentação


Especial Labace by

[Colocar Alt]

Tendo como cartão de visitas o monomotor PC-12, com mais de 1.300 unidades encomendadas e 5 milhões de horas acumuladas desde seu primeiro voo, o irmão maior, o Pilatus PC-24, bimotor para 10 passageiros, dois pilotos e mais de 3600 km de alcance, tem um potencial de êxito ainda maior, pois já tem encomendas que cobrem o período de 2017 a 2019. A Pilatus só está aceitando novas encomendas a partir de 2020. Seu novo motor Williams International FJ-44-4A-QPM acaba de ser certificado tanto pela FAA norte-americano como pela EASA da Europa – as entregas a Pilatus já começaram. 

Sem APU

A Williams destaca algumas características de seu novo produto: tomada de ar que inibe a formação de gelo e atenua o nível de ruído, um trocador de calor para controlar o ar de sangria (bleed air) e reduzir perdas por arrasto do ar e um sistema patenteado de descarga dos gases com tecnologia de empuxo vetorial passivo. 

[Colocar Alt]

Williams International FJ-44-4A-QPM

A instalação do PC-24 também será a primeira a incorporar mais uma inovação da Williams: o fornecimento de energia no solo de forma silenciosa, eliminando a necessidade do tradicional APU. O novo motor também é equipado com um sistema avançado de monitoramento FADEC (Full Authority Digital Engine Control). 

Os dois motores reunem potência para permitir ao PC-24 atingir seu teto operacional de 25.000 pés em subida direta. O PC-24 foi a resposta encontra pela Pilatus para atender a centenas de proprietários do PC-12 muito satisfeitos com seu desempenho geral, que manifestaram em favor de um sucessor com maior velocidade e alcance. Sem abrir mão de seu comportamento na decolagem e pouso em pistas curtas, muitas vezes não preparadas, em climas quentes. Uma das marcas registradas da família Pilatus.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 16 de Agosto de 2017 às 09:34


Notícias