Vitória do Rafale

Índia receberá primeiro Rafale em setembro

Acordo prevê a entrega 36 caças avaliados em US$ 8,8 bilhões e país negocia novo contrato para produção local


A Índia deverá receber seus primeiros caças Dassault Rafale em meados de setembro. Os aviões, produzidos na França, fazem parte de um pedido para 36 aeronaves feito pela Força Aérea da Índia (IAF), com custo de US$ 8,8 bilhões.

A Índia encomendou 28 aviões Rafale EH, monomostos, e outros oito Rafale DH, bipostos. A expectativa é que o primeiro avião seja integrado ao Esquadrão 17, conhecido como Golden Arrows, baseado em Bathinda, no sul da Índia. A IAF ainda pretende montar um esquadrão em Hasimara, na Bengala Ocidental, próximo a fronteira com o Butão. 

LEIA TAMBÉM

A Índia negocia um novo lote com a Dassault Aviation, que poderá chega as 110 aeronaves. Todavia, o governo indiano espera que esse novo lote possa ser produzido no país, ainda que o acordo depende de autorização de Paris, assim como do valor final do contrato, que poderá aumentar consideravelmente caso exista transferência de tecnologia. Outro contrato está sendo proposto para a venda de 57 Raale M, a versão embarcada, para atender as necessidades da marinha indiana.

RAFALE NO CATAR

No mês passado o Catar recebeu seus primeiros Rafale, de uma encomenda para 36 aeronaves. O país árabe manterá os aviões na base aérea de Dukhan, no entorno de Doha. O pequeno país insular tenta se armar após uma série de disputas com a Arábia Saudita, que acusa Doha de colaborar com o Irã e apoiar grupos extremistas.

Ainda assim, o acordo para a venda do Rafale foi ratificado pelo governo francês e pelos Estados Unidos. Inclusive, o país assinou um acordo com a Boeing para outros 36 caças F-15QA, versão destinada exclusivamente ao Catar.

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Imagens: Divulgação

Publicado em 2 de Julho de 2019 às 19:01


Notícias Rafale Dassault Boeing F-15 Catar Índia Doha