Blackbox

Segunda caixa preta do Boeing 737-500 acidentado em janeiro é encontrada

Gravador de voz da cabine estava no fundo do Mar de Java e vai auxiliar investigadores entenderem a queda do avião


caixa preta do Boeing 737-500

Mergulhadores encontraram os dois gravadores de dados do 757-500 no Mar de Java

O gravador de voz (CVR, na sigla em inglês) do Boeing 737-500 da Sriwijaya Air, que caiu no mar em 9 de janeiro, foi encontrado na madrugada de hoje (31).

A aeronave se acidentou após decolar de Jacarta (CGK) para Pontianak (PNK), ambos destinos na Indonésia. De acordo com o Ministério dos Transportes do país, o gravador foi encontrado por mergulhadores no Mar de Java e passará por perícia

O equipamento auxiliará os investigadores definirem as causas do acidente, unindo o registro de voz com de dados do voo. O gravador de dados de voo (FDR) já havia sido encontrado anteriormente, mas havia a necessidade de cruzar os dados com as reações de voz da tripulação.

Um relatório preliminar, divulgado em fevereiro, mostra que os pilotos da companhia aérea relataram vários problemas com um dos sistemas da aeronave, que pode ter contribuído com a tragédia.

O Boeing 737-500, de registro PX-CLC, havia realizado seu primeiro voo há quase 27 anos, sendo considerado um avião dentro da expectativa de vida útil do projeto, que em geral supera os 35 anos de uso. O PK-CLC estava em operação da Sriwijaya Air desde maio de 2012.

Anteriormente a aeronave passou pela norte-americana Continental Airlines, mas foi retirado de serviço em março de 2012, logo após a fusão com a United Airlines.

O gravador encontrado agora poderá fornecer informações sobre o que a tripulação dizia antes da aeronave cair no mar.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 31 de Março de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Boeing 737 737-500 Sriwijaya Air Indonésia