Visibilidade máxima

Governo dos EUA aprova venda do F-35 aos Emirados Árabes

Acordo é avaliado em mais de US$ 10 bilhões e insere nações árabes entre operadores do caça de quinta geração


Estados Unidos ampliam acesso de países do Oriente Médio ao F-35 Lightning II

Os Estados Unidos aprovaram a venda dos caças F-35A Lightning II para os Emirados Árabes Unidos, incluindo ainda a oferta dos veículos não-tripulados MQ-9B. O pacote avaliado em US$ 10,4 bilhões foi autorizado pelo Departamento de Estado, que é responsável pela balança diplomática em acordos de venda de equipamentos militares.

O acordo oferecido inclui 50 caças F-35A, de decolagem e pouso convencional, similares aos utilizados pela Força Aérea dos Estados Unidos (USAF, na sigla em inglês), assim como 54 motores Pratt & Whitney F-135, sendo quatro sobressalentes, além de sistemas de guerra eletrônica, controle e comando, comunicações, navegação, e um sistema de logística global.

Já a oferta dos drones incluiu negociações avançadas para a aquisição de dezoito MQ-9B, que representa US$ 2,97 bilhões do pacote, incluindo ainda dezenove radares d Lynx AN/APY-8 de e abertura sintética e 25 sistemas de alvos multiespectrais Raytheon-D.

Inicialmente ocorreram questionamentos por parte de Israel sobre a negociação dos F-35 com nações árabes, mas a política externa norte-americana confirmou a venda dos novos caças de quinta geração para os Emirados Árabes, país considerado estratégico pela Casa Branca.

"Os Emirados Árabes Unidos foram, e continuam sendo, um parceiro vital dos Estados Unidos para a estabilidade política e no progresso econômico do Oriente Médio. A proposta de venda apoiará a política externa e a segurança nacional dos Estados Unidos, ajudando a melhorar as relações de um importante parceiro regional", afirmou e Agência de Cooperação para Segurança da Defesa dos Estados Unidos (DSCA, na sigla em inglês) em um comunicado.

Um dos destaques no contrato é um acordo adicional, avaliado em mais US$ 10 bilhões, para venda de armamentos, incluindo 82 mísseis ar-ar de médio alcance AIM-120C8, outras 2004 bombas Mk 082 de 500 libras e emprego geral, 72 bombas Mk 082 inertes de 500 libras e 1000 bombas Mk 084 2.000 libras.

Com o avanço da influência de Moscou e Pequim em nações do Oriente Médio, Norte da África e Ásia, os Estados Unidos têm trabalho para manter seus principais aliados capazes de responder eventuais ameaças externas, incluindo de grupos terroristas ou paramilitares financiados por nações rivais.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 16 de Novembro de 2020 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião EUA UAE Emirados Árabes F-35 Lockheed Lightning II MQ-9A