Potencial regional

Empresa aérea da Bielorrússia poderá adquirir novos aviões da Embraer

Belavia não descarta ampliar e renovar a frota com os E195-E2


Embraer E195-E2 está realizando tour mundial e passou por países do antigo bloco soviético que apresentam amplo mercado para aviões regionais

A Belavia, a empresa aérea de bandeira da Bielorrússia, pretende ampliar sua frota de aeronaves regionais com possibilidade de escolher o Embraer 195 E2. O avião esteve em Minsk, na capital do país, realizando voos de demonstração.

A Belavia opera com a família E-Jet desde 2012, operando atualmente dez aeronaves do modelo. Ainda que conte com a concorrência do Superjet nos países sob influência de Moscou, o E-Jet tem obtido diversos contratos com países do Leste Europeu. A expectativa é que os países que integram a Comunidade de Estados Independente, todos ex-membros do bloco soviético, deverão encomendar quase 500 aviões regionais, com capacidade para até 150 assentos, nos próximos 20 anos.

LEIA TAMBÉM

Com áreas territoriais pequenas, aliado a grande conectividade entre nações próximas, aeronaves regionais na faixa entre 120 e 150 assentos são consideras as com maior potencial entre os países do Leste Europeu.

A Embraer está realizando um tour mundial com o 195-E2, que já passou pela Ásia Central, Rússia e agora segue para a Irlanda.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 3 de Setembro de 2019 às 11:00


Notícias Embraer E-Jet E195-E2 Superjet Sukhoi Belavia Belarus Bielorrússia Irlanda Leste Europeu Rússia Moscou