Inicio do fim

Emirates retira de serviço seu primeiro Airbus A380

Aeronave tem apenas doze anos de serviço e inicia processo de readequação da frota da empresa árabe


Airbus A380 da Emirates Airline

Emirates deverá receber o último Airbus A380 produzido

A Emirates Airline retirou oficialmente de serviço seu primeiro A380, iniciando um processo de renovação e readequação da frota. O avião que tem apenas doze anos de uso foi entregue em outubro de 2008 e foi enviado para o aeroporto de Tarbes, na França, localidade onde existem empresas especializadas em reciclagem de aeronaves.

Atualmente a Emirates possui 114 unidades do A380 na frota, a maior do mundo do tipo, ante 24 aviões operados pela Singapore Airlines e catorze pela Lufthansa, respectivamente o segundo e terceiro maior operador do tipo no mundo.

Ainda que a Emirates deva receber o último A380 produzido, a empresa não tinha planos imediatos de reduzir sua frota do Super Jumbo. Com a pandemia de covid-19, que paralisou praticamente todas as suas operações, a empresa árabe passou a revisar seu plano de frota de curto prazo.

Antes mesmo da crise gerada pelo novo coronavírus, a Emirates já havia convertido parte dos pedidos de grandes jatos, como o A380 e o 777-9, em aeronaves menores, com destaque para a família A350 XWB e 787 Dreamliner.

Uma das possibilidades para retirada antecipada do primeiro A380 da frota é o elevado custo de revisão e manutenção previsto para o exemplar aposentado. O avião, matrícula A6-EDB, deveria passar por um extenso check nos próximos meses. O custo da revisão poderia superar facilmente a marca dos US$ 30 milhões, sendo pouco mais de 3 milhões referentes aos serviços na estrutura e outros US$ 7 milhões, por motor.

A frota global de A380 deverá encerrar o período da pandemia consideravelmente menor, com a aposentadoria de diversas aeronaves. A Air France foi a primeira empresa no mundo a retirar o modelo da frota, antecipando em dois anos o processo.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 3 de Novembro de 2020 às 11:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Airbus A380 A350 Boeing 777-9 777X 787 Dreamliner Air France Lufthansa Singapore Airlines