Operações começam em 2026

Embraer fecha acordo com a Widerøe para mobilidade aérea urbana

Companhia aérea quer zerar frota com combustíveis fósseis


Evtol da Embraer

Os primeiros veículos de pouso e decolagem verticais começam a operar em 2026 - Foto: Divulgação

A Eve, subsidiária da Embraer, e a empresa aérea Widerøe assinaram um memorando de entendimento que visa desenvolver soluções de Mobilidade Aérea Urbana (UAM), com foco na implantação de operações de eVtol na Escandinávia. 

As empresas usarão o veículo para desenvolver um novo conceito de operação. Segundo a Eve, os passageiros experimentarão o futuro do transporte elétrico e um novo modelo de mobilidade sustentável, conectando pessoas que vivem em uma região pouco povoada e com geografia montanhosa.

O acordo também faz parte de um projeto de sustentabilidade criado pela companhia aérea. Chamado de Widerøe Zero, ele visa desenvolver uma aeronave elétrica que atenda à meta de emissões zero até 2030 e substituir a frota de aeronaves movidas por combustíveis fósseis em pistas curtas. “Ainda que a parceria inicial esteja focada na mobilidade aérea urbana, nós temos a expectativa de que os eVtols também sejam utilizados em áreas rurais, para transporte de passageiros e cargas”, segundo o CEO do projeto, Andreas Kollbye Aks.

A companhia foi a primeira a utilizar os jatos E2 da Embraer, iniciando suas operações em abril de 2018, em Bergen, na Noruega.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 10 de Novembro de 2021 às 12:55


Notícias noticias noticias de aviação Eve Embraer Wideroe Evtol Mobilidade Sustentabilidade