Sombras da Guerra Fria

Dinamarca assume missões de patrulha no Báltico

Frota de F-16 ficará baseada na Lituânia por quatro meses


A Dinamarca assumirá a missão de policiamento aéreo do Báltico, nas missões da OTAN. A previsão é que os caças F-16 Fighting Falcon dinamarqueses cheguem a Lituânia ainda durante a semana, substituindo os F-15C operados pelos Estados Unidos.

A Dinamarca será responsável pela missão de patrulha por quatro meses, operando com quatro aviões F-16, que ficarão baseados no aeroporto de Zokniai, no norte da Lituânia. A rotação de países nos voos de policiamento aéreo é parte da rotina da OTAN, sendo a sexta vez que a Dinamarca assume a missão no Báltico, desde que a Lituânia ingressou na OTAN, em 2004.

A OTAN possui especial atenção a região do mar Báltico em razão da presença das forças russas na região. A recente movimentação de meios militares russos para o enclave de Kaliningrado, reforçou a preocupação da OTAN. No lado oposto, tais manobras são a justificativa para a maior presença russa na região.

Edmundo Ubiratan

Publicado em 4 de Janeiro de 2018 às 12:00


Notícias F-16 OTAN Rússia