Motores a pistão

Diminui em 17.500 o número de aeronaves a pistão

A FAA prevê uma queda anual de 0,8% até 2037


Uma nova previsão da FAA para a frota de aviação geral aponta para um crescimento anual mínimo ao longo das próximas duas décadas. Os baixos índices de crescimento foram provocados pelo baixo desempenho da aviação a pistão.

Na previsão de 20 anos da FAA espera-se o crescimento da frota de aviação geral de 209.905 aviões e helicópteros de 2016, para 213.420 aeronaves em 2017: um crescimento anual quase nulo, de apenas 0,1%. 

Durante esse período, os turbo-hélices e jatos de negócios e devem crescer, anualmente, quase 2%. Para desequilibrar esse crescimento dos equipamentos a turbina (incluindo o crescimento anual de 1,6% para os helicópteros), a frota de aeronaves a pistão deve encolher cerca de 0.8% ao ano ou 17.500 unidades em duas décadas. 

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 28 de Março de 2017 às 10:50


Notícias FAA